Trocar a senha

header_image
Busca Avançada
Resultados da sua pesquisa

Agosto com dendê!

Publicado em 07/08/2017 por Administrador

Que a Bahia é abençoada, ninguém duvida! Mas neste agosto, a terra mágica tem uma mistura especial em seu calendário de eventos e atrações para renovar as energias neste mês de cura e passagem para muitas crenças e povos! Tecnologia, tradição, fé e festa, literatura e afrofuturismo estão na pauta de eventos que acontecem em Salvador e no Recôncavo, com destaques imperdíveis para todos os gostos!

Em Salvador, já a partir desta quarta-feira, começa a Campus Party, a maior feira de tecnologia e inovação do mundo, que ganha uma programação especial focada na inovação social e no potencial de economia criativa da cidade. Em paralelo, ocorre também a Feira Literária do Pelourinho, com grandes nomes nacionais da cultura em debates no Centro Histórico. E, para fechar com chave de ouro, até a próxima semana ocorre a tradicional Festa da Boa Morte, uma celebração religiosa das mais tradicionais e emocionantes da cultura negra baiana. Confere os destaques:

Campus Party

A grande experiência internacional de tecnologia aporta na Bahia com programação extensa entre os dias 9 e 13 de agosto, na Arena Fonte Nova, no Centro da Cidade. Os ingressos para as conferências e debates se esgotaram há meses, mas há uma série de atividades paralelas e gratuitas que prometem mobilizar toda a cidade. Entre os destaques estão a feira de startups, voltada para disseminar a cultura maker, uma competição de drones e simuladores, e ainda viradas de games e hackatons para quem já é aficcionado pelo tema.

“A combinação de dados em tempo real, inteligência artificial e poder de computação certamente promoverão uma revolução, sob todos os aspectos. Queremos com a Campus Party, justamente, inspirar e, sobretudo, motivar e engajar as pessoas nesse novo contexto”, disse o diretor geral da feira, Tonico Novaes, em artigo publicado no jornal A Tarde.

Ocupação AfroFuturista

Para trazer à programação futurista e a inovação as cores e a criatividade próprias da Bahia, a partir de amanhã, dia 8, acontece na Estação da Lapa, no centro da cidade, uma ocupação com foco na produção tecnológica e cultural local, com foco no recorte racial e nas demandas da população negra no debate. Organizada pela Aceleradora Vale do Dendê, ligada ao Instituto Mídia Étnica, a programação terá debates e atividades culturais abertos ao público até o dia 11. Entre os destaques, está a palestra do  Antônio Copette, astrofísico de origem afrocolombiana que integra os quadros da Nasa!

A programação ainda inclui debates com aceleradoras e laboratórios de inovação focados nas comunidades periféricas, como o PretaLab (RJ), parceiro da Diaspora.Black,  e Favela LAb (BH), além de exibição de filmes e palestras e atividades culturais como vídeo mapping com VJ Gabiru, oficina de stop-motion e oficinas de vídeos para dipositivos móveis, e shows da Batekoo, Japa System (Baiana System), Ana Dumas, AfroBapho e Àttooxxá.

Flipelô

Com homenagens a Zélia Gattai, Jorge Amado e Carybé, os largos e casarões históricos do Pelourinho serão palco de encontros literários e culturais também nesta semana, entre os dias 9 e 13 de agosto. Um dos destaques é o encontro entre Emicida, Larissa Luz e João Jorge, diretor do Olodum, sobre Poesia e Protesto, em debate no dia 10, às 20h, no Teatro Sesi-Senac, no Largo do Pelourinho.

Outro grande destaque  da programação é a presença da escritora Conceição Evaristo, que apresentará a palestra Diálogos Insubmissos de Mulheres Negras, no dia 11, sexta-feira, às 20h, também no teatro. Do lado de fora, no Largo do Pelourinho, às 21h, acontece um show de voz e violão com Jussara Silveira! A programação da Feira ainda tem a participação especial de Maria Bethânia, em eventos só para convidados, na quarta-feira, e Martinho da Vila, que lançará seu livro sobre o Rio de Janeiro, na sexta-feira, na sede do Olodum.

Festa da Boa Morte

Em Cachoeira, no Recôncavo Baiano, acontece a partir do dia 13, no domingo, as cerimônias da tradicional Festa da Boa Morte, organizada pela Irmandade da Boa Morte na cidade há mais de 100 anos. A irmandade é uma confraria afro-brasileira criada ainda no período colonial como forma de resistência das mulheres negras locais, onde o tráfico de negros escravizados foi intenso durante mais de três séculos em função da monocultura de açúcar local.

As irmandades e fraternidades eram comuns na Bahia no período, uma forma de união e fortalecimento dos negros ante o sistema de opressões da escravidão. Para se constituir, entretanto, era necessário a acolhida – ou tutela – de igrejas católicas, pois o culto das religiões de matriz africana eram proibidos. Em Cachoeira, a Irmandade da Boa Morte é a mais tradicional e realiza anualmente uma grande procissão na cidade para louvar a santa católica, mas com ritos que envolvem também terreiros locais e, claro, muito samba de roda!

A Festa tem programação religiosa, com procissões, alvoradas e missas entre os dias 13 e 16 de agosto. Mas toda a cidade se prepara para o grande fluxo turístico, com atrações culturais no percurso da procissão e nos locais históricos de Cachoeira, onde houve grandes batalhas pela independência brasileira, além de intensa produção artística da comunidade negra local.