Redefinir Senha

Busca Avançada
Resultados da pesquisa

Nota de repúdio

A Diaspora.Black se solidariza com participantes e organizadores da Caminhada São Paulo Negra, que neste sábado foram escoltados pela Polícia Militar do Estado de São Paulo, durante a primeira edição após a liberação de atividades culturais na capital.

O grupo formado por 12 pessoas, usava máscara e se mantinha em distanciamento, conforme protocolos da Organização Mundial de Saúde (OMS).

Eles foram abordados no início do passeio, monitorados durante todo o percurso de 3h, além de terem sido filmados pelos militares. Parte do trajeto foi escoltado pela cavalaria da PM.

Repudiamos a ação da Polícia Militar e ficamos na expectativa de um posicionamento da Secretaria de Turismo do Estado de São Paulo.

Essa conduta arbitrária e discriminatória representa um forte entrave à retomada das atividades turísticas e econômicas na cidade.

A experiência Caminhada São Paulo Negra percorre espaços públicos do Centro de São Paulo, tendo como partida a Praça da Liberdade.

No percurso, os facilitadores Guilherme Dias e Heitor Salatiel, narram marcos históricos e memórias de personalidades negras da cidade.

Desde 2018, mais de 500 pessoas já participaram da Caminhada, da Black Bird Viagem e Representatividade, conhecendo e valorizando espaços e memórias da história negra da cidade.

Não nos intimidarão.

.................0