Redefinir Senha

Busca Avançada
Your search results
23 de agosto de 2017

Ter histórias para contar

 A experiência que passa de pessoa a pessoa é a fonte a que recorreram todos os narradores, e, entre as narrativas escritas, as melhores são as que menos se distinguem das histórias orais contadas pelos inúmeros narradores anônimos. A figura do narrador só se torna plenamente tangível se temos presentes esses dois grupos. “Quem viaja tem muito que contar”, diz o povo, e com isso imagina o narrador como alguém que vem de longe. Mas também escutamos com prazer o homem que ganhou honestamente sua vida sem sair do seu pais e que conhece suas histórias e tradições –  Walter Benjamin.[1]

Nas tradições africanas, os velhos sábios conhecidos Griots, se esmeravam em narrar as façanhas de seus ancestrais, de quem herdavam todo o conhecimento, diante de interlocutores atentos em volta da fogueira, a refletir o brilho dos olhos das crianças, fascinadas por um dia poderem também contar suas histórias no futuro, para as crianças vindouras. Em yorubá, a palavra atagbá pode ser traduzida por tradição – “aquilo que é passado de mão e mão”.

Ter boas histórias para contar só é possível por conta das experiências vividas ao longo da vida. A Diaspora.Black não é apenas uma plataforma de hospedagem, nossa proposta é a valorização do turismo de experiência levando em consideração a tradição africana milenar do bom acolhimento de quem chega de fora com toda sua bagagem cultural, proporcionando que se estabeleçam  espaços relacionais, trocas de experências, pelo encontro dos viajantes e de quem os recebem. Viver na diáspora é se predispor ao mundo da liberdade, do encontro de povos tão diferentes e com um ponto em comum: que possam ter boas histórias para contar.

Texto escrito por um dos nossos seguidores, amigo e hóspede, Luciano Cicero Amaral dos Santos. Encaminhe seus relatos de viagem, suas experiências vividas em cada lugar, sua narrativa de vivência da diáspora africana para dividir e inspirar outros viajantes em movimento. Escreva para o email [email protected] ou compartilhe nas redes sociais com a hashtag #VivaDiaspora !

[1] Walter Benjamin. O Narrador: considerações sobre a obra de Nikolai Leskov. In: Obras escolhidas: Magia, técnica, arte e política. Ed. Brasiliense. 1987.