Redefinir Senha

Buscar Destino
Seus resultados de busca

Luanda: sabores, paisagens e imagens

Luanda, capital angolana, é um lugar fascinante.  Separamos algumas informações interessantes sobre a cidade para atiçar sua curiosidade. Quem sabe você não acaba fazendo uma visita?

Foto: Emmanuel Zua/Unsplash

 

Sabores

A riquíssima culinária angolana é surpreendente ao paladar brasileiro, mas não é de todo estranha para nós. Isso se deve, em grande parte, ao significativo afluxo de imigrantes angolanos no Brasil, tanto no passado, por meio do tráfico escravista, como no presente, por meio dos fluxos migratórios modernos. Muitos dos ingredientes basilares da alimentação angolana nos são bem conhecidos. É o caso da farinha de mandioca, da farinha de milho, do quiabo, da abóbora e do dendê. Mas os modos de preparar o alimento em Angola certamente trarão gratas surpresas para o paladar do visitante brasileiro. Destacamos a seguir alguns dos pratos mais consumidos no país, e que podem ser facilmente encontrados nos restaurantes de Luanda.

Calulu de peixe

Calulu! Foto: elingunnur

Peixe, dendê, quiabo, batata doce, espinafre e abobrinha, entre outros ingredientes, formam um importante prato da culinária angolana, o calulu de peixe. Ele é cozido em uma panela, na qual são intercaladas camadas de peixe seco e de peixe fresco, além dos vegetais e do dendê. Existe também o calulu de carne, que é bem parecido: camadas de carne seca e camadas de vegetais, também com dendê. É servido com feijão no dendê e pirão.

Feito com peixe, vegetais e dendê, o calulu de peixe, um popular prato da cozinha angolana.

 

 

Muamba de galinha

Muamba de galinha Foto: Rui Gabriel Correia

Esse prato típico angolano é uma espécie de galinhada. É preparado com dendê, quiabo e abóbora, entre outros ingredientes, e servido com pirão. A muamba de galinha é um dos pratos mais consumidos em Angola.

 

A galinha é servida em pedaços, com um espesso e saboroso molho à base de dendê e quiabo, e acompanhada por pirão de milho ou de mandioca.

 

 

Funge

Foto: Jrobal0

O acompanhamento mais popular para uma refeição em Angola é o funge. É uma espécie de pirão, mais espesso que aquele que consumimos no Brasil. É a base alimentar da população do norte de Angola, e pode ser facilmente encontrado nas casas e nos restaurantes luandenses. Pode ser feito com farinha de milho ou com farinha de mandioca.

 

O funge, uma espécie de pirão de farinha de mandioca ou de milho, é o acompanhamento mais popular em Angola. Na foto, ele acompanha o calulu de carne seca, uma preparação muito comum no país.

 

Paisagens

Parque Nacional da Quiçama. Foto: Jorge Sá Pinheiro/Unsplash

 

Nem só das maravilhas urbanas vive o turista em Luanda. A apenas 70 km da cidade está o Parque Nacional da Quiçama, uma das maiores reservas naturais angolanas. É um roteiro bastante acessível para quem se encontra na capital do país. Nesta importante reserva natural, podem ser encontrados diversos biomas, desde o manguezal até a savana. Encontra-se nele também uma riquíssima fauna, incluindo animais como elefantes, girafas, hipopótamos e zebras.

 

Imagens

Mercado de Artesanato. Foto: Governo da República de Angola

 

Um dos pontos altos de Luanda são as diversas feiras de artesanato, sendo a maior delas o Mercado de Artesanato. Nessas feiras, podem ser encontrados diversos produtos representativos das culturas locais. Talvez o mais conhecido deles sejam os “panos”, com suas estampas exuberantes, sobretudo aqueles com o padrão samakaka, um dos maiores símbolos visuais do país.

 

O samakaka, um tecido uma estampa icônica da cultura angolana, constitui-se por um padrão geométrico em vermelho, amarelo, branco e preto.

Foto: ONU Angola

 

Outro item marcante do artesanato angolano são as esculturas e as máscaras. Em sua maioria, elas são talhadas em madeira, mas também podem ser encontrados exemplares em cerâmica. Uma das figuras mais recorrentes da escultura angolana é o Pensador. Trata-se de um ancião com um ar subjetivo e com a face ligeiramente inclinada para baixo. Esse símbolo reflete o princípio angolano de que os mais velhos são sábios e conhecem os segredos da vida. As estátuas do pensador, tanto em madeira como em cerâmica, são o souvenir mais conhecido de Angola.

Foto: ONU Angola

Estes são apenas alguns dos sabores, paisagens e imagens que você poderá conhecer visitando a capital angolana.

E aí? Já bateu aquela coceirinha de viajar pra ver o que mais essa cidade tem a oferecer?

Para saber mais sobre a Semana Santa em Luanda, acesse:

https://diaspora.black/produto/semana-santa-em-luanda-angola/